top of page

Nuvem pode ser aliada na migração de legado

A implementação de novos recursos de rede e novos serviços são um desafio para as operadoras e demandam inovações nos sistemas de OSS, BSS e OCS, o que significa investimentos e mudanças de mindset. O tema foi debatido no painel “Simplificação das aplicações e das redes”, durante o Telco Transformation Latam, evento da Conecta Latam, realizado nos dias 29 e 30/08, no Rio de Janeiro.


André Costa, diretor de operações da TIM Brasil, contou que a jornada na operadora teve início com a preparação do ambiente OSS em cloud e, antes disso, com a virtualização das funções de rede. “A NFV foi o pano de fundo; as virtualizações trouxeram capacidades”, disse o executivo.


Na Sky Brasil, André Nazaré, diretor de infraestrutura e operações de TI, apontou que a empresa vem de padrões abertos e está tirando proveito disso. E assinalou: “Você tem de ter a visão de roadmap de longo e médio prazos”.


Para uma boa migração, Marcos Alves, senior account executive para telco e mídia da Minsait, ponderou que é necessário analisar as migrações para entender a governança requerida, a viabilidade das migrações, bem como qual será o retorno sobre os investimentos (ROI). “Tudo tem de nascer de forma automatizada, monitorada e integrada; todas as soluções devem nascer assim”, apontou Alves.




Comentarios


bottom of page